Visualizações de página do mês passado

quarta-feira, 2 de setembro de 2015

MANUAL DE EXERCÍCIOS PARA PESSOAS COM PARKINSON DA AUTORIA DA ERICA OKAMOTO , CARINA RUGIERO E ERICA TARDELLI - LANÇAMENTO DA ABP!!!


Jornal Hoje - Veneno de vespa brasileira pode ajudar no tratamento contra o câncer

O veneno de uma vespa tipicamente brasileira pode ajudar no tratamento contra o câncer. Os pesquisadores descobriram que o veneno da vespa é capaz de matar as células cancerígenas sem danificar as células saudáveis. A vespa conhecida cientificamente como polybia paulista só existe no Brasil. O veneno dela tem uma toxina poderosa, chamada de peptídeo ou MP1.
“Hoje os fármacos que são usados como quimioterápicos atuam nas células com câncer e nas células sadias. Eles não são seletivos às células com câncer.  E esse peptídeo mostrou ser altamente seletivo à célula do câncer. Isso deve minimizar os terríveis efeitos colaterais da quimioterapia", explica João Buggiero Neto, professor da Unesp.
A toxina da vespa interage com as moléculas de gorduras ou lipídios, presentes nas células cancerígenas. A superfície da célula sadia é neutra e não atrai a molécula MP1. Segundo os cientistas, é aí que a MP1 é eficiente, pois mata bactérias e células cancerosas sem atacar as saudáveis.
A pesquisa foi feita no campus da Unesp de São José do Rio Preto, no interior paulista, em parceria com a Universidade de Leeds, na Inglaterra. A pesquisadora Natália Bueno Leite Slade foi até lá para complementar os experimentos feitos no Brasil. O estudo foi publicado, na terça-feira (1), na revista científica Biophysical Journal. “Nós observamos lá que o veneno, quando age na célula que imita a célula do câncer, ele abre buracos muito grandes, maiores do que a gente esperava. Ele é importante, porque ele permite que o conteúdo interno, que faz com que a célula funcione a normalmente, saia pra fora. Então, ela perde sua funcionaliodade", explica Natália.
O veneno pode ter uma maior eficácia contra as células cancerígenas da bexiga, da próstata e do sangue, a leucemia. A partir de agora, a pesquisa segue para uma nova etapa, com as células de laboratório. Só depois será testada em animais. "Vamos fazer testes e depois partir para testes subclínicos. O importante é que, provavelmente, novas tecnologias devem ser geradas, novos conhecimentos", afirma João. acessando o link abaixo
Veja um vídeo acessando o link abaixo
Fonte : Jornal Hoje - Veneno de vespa brasileira pode ajudar no tratamento contra o câncer

Bom Dia Brasil - Tratamento inédito usa hipnose para reduzir dor de pacientes com câncer

Um tratamento inédito em um hospital público de Brasília: hipnose para reduzir a dor de pacientes com câncer. Experimento é feito em uma pesquisa de doutorado, em um hospital público de Brasília.
Os estudos sobre uso da hipnose para aliviar dores começaram nos Estados Unidos ainda na década de 1950. Os médicos explicam que é possível, com a hipnose, acionar a produção de substâncias que o corpo produz naturalmente e que tem uma ação analgésica, diminuem a dor.
A cabeleireira Anídia Santos passou por duas cirurgias para retirar o câncer: uma no estômago e outra nos ovários. Agora ela luta contra as dores do tratamento. E encontrou na hipnose um alívio. “Já me arrumo, vou para a igreja. Já cuido da casa, dos meus filhos. Totalmente diferente. Não estou mais com dor”, afirma.     
Antes ela não fazia ideia do que é ser hipnotizada. Os pacientes deitam na maca ouvindo uma música de fundo e a voz suave do hipnólogo, que faz com que eles se concentrem e fiquem em um estado de semi consciência.  
“É o estado onde o paciente está mais suscetível às mudanças. Então ele consegue alterar os sintomas e manter quando consciente essa alteração. Por isso a gente trabalha dentro desse estado”, diz o hipnólogo Gil Montenegro.

O atendimento é feito no maior hospital da rede pública do Distrito Federal. Mas não é oferecido pelo SUS. Faz parte de uma tese de doutorado sobre os efeitos da hipnose no tratamento das dores, da ansiedade e depressão em pacientes com câncer.
A hipnose é complementar ao tratamento do câncer. Os pacientes têm que continuar tomando os remédios e indo às consultas com os especialistas. “Os pacientes têm relatado melhora nos sintomas, principalmente no sintoma dor e principalmente a curto prazo. Então a gente tem tido retorno positivo desses pacientes”, afirma a médica Patrícia Ribeiro.
Veja um vídeo acessando o link abaixo:
Fonte : Bom Dia Brasil - Tratamento inédito usa hipnose para reduzir dor de pacientes com câncer

BOA TARDE AMIGOS DO BLOGUE - FOI DIFICIL ACORDAR HOJE DE MANHÃ?

Foi difícil acordar hoje de manhã?

Talvez você seja mais um entre os que negociam minutos a mais com o despertador.

Sair da cama cambaleando, tentando organizar os pensamentos para iniciar a rotina de todos os dias.

Seguimos, resignados, o roteiro da “vida real” , sabendo que não nos resta outra escolha a não ser assumirmos nosso papel na sociedade, nos esforçando para correspondermos as expectativas do chefe, esposa, marido, filhos, amigos…

Mas, e você, o que espera?

Construímos nossas vidas sobre estruturas que já estavam aqui, afinal, todos fazem a mesma coisa sempre, certo? Acreditamos que não nos resta alternativa a não ser simplesmente aceitá-las.

Vestimos os uniformes, seguimos as regras, nos adequamos as demandas, muitas vezes suprimindo o que de fato nos habita.

Por que estou falando isso agora?

Talvez para lhe questionar se esse caminho, esse que você está agora, é realmente o seu caminho.

É nele que você gostaria de estar? Isso tem a ver com você de verdade ? Essa é SUA vida?

Infelizes os que constroem seus dias a partir das necessidade financeiras, de medo ou culpa, preenchendo todas as suas ambições pelo desejo do reconhecimento alheio.

Um dia você foi “ligado na tomada” e apareceu por aqui.

Sem nenhuma consciência, foi gerado e cuidado para que chegasse até esse instante.

Todos os seus caminhos te trouxeram para o hoje, para essa tela de computador, para esse lugar, nesse dia, nesse segundo e, saiba, foi você quem quis assim.

E agora? Para onde irá?

Não me refiro exclusivamente a navegação pela net logo após ler esse texto, mas, também: o que fará com o que está lendo?

Como a maioria das mentes atuais, a sua está sobrecarregada de informações, mas qual delas guardará por considerar relevante ?

Será que você não está programado para arquivar apenas o que contribui para a manutenção do que já está?

É você quem determina para onde vai a partir de suas escolhas.

É você quem escolhe. Você.

São suas prioridades que revelam que tipo de coração tem.

Talvez você não veja agora outros caminhos.

É possível que queira mudar algumas coisas, mas nem saiba como.

Preste atenção.

Isso vale para absolutamente tudo: os caminhos- todos eles- existem em você.

Aí dentro vivem todas as possibilidades que te transformariam em qualquer coisa.

A única questão é : você vê?

São seus olhos que iluminam seus passos, que definem o que você consegue enxergar.

A luz que sai deles, é a que habita seu coração.

Seus caminhos revelam quem é você.

Então o que você precisa mudar?

Independente do que seja, comece pela mente.

Nada mudará de verdade se antes você não mudar sua mente.

Alimente-a com o que faz bem.

Sorva bons pensamentos, olhe por outras perspectivas, ouça boa música, leia bons livros, tenha pensamentos construtivos, enxergue o lado bom das pessoas, se há bons pensamentos, que habitem seu interior, abra mão da autovitimização, deixe de adular seus traumas, fique perto de quem agrega, de tudo que construa um ser humano melhor e principalmente: perdoe, perdoe-se, livre-se do gigantesco peso da mágoa, da vingança, do “justicismo”, seja ele de que natureza for.

Se seu interior for bom, seus olhos também serão e, consequentemente, seus caminhos também.

Dificuldades e dores todos temos, mas quando você está em paz, o choro não significa desespero.

A dor não tangencia caminhos, a escassês vira apenas contratempo, oportunidade para amadurecer.

Quer repensar seus caminhos?

Então comece pelos caminhos que ninguém vê e que estão dentro de você. Mude sua mente.

Fazendo assim, todos, absolutamente todos os seus caminhos refletirão aquele que antes mudou em você.

Não existem fórmulas mágicas, não sei quantos passos para não sei o que, ou qualquer outro ritual que substitua o fato de que seus caminhos refletem quem você é.

Antes de mudá-los, mude sua mente.

Você só precisa perceber.

Flavio Siqueira

BOA TARDE, AMIGOS E AMIGAS DO BLOGUE - FELIZ INICIO DE SEMANA!!!

Lição de criatividade
Um cachorrinho perdido na selva vê um tigre correndo em sua direção.
Pensa rápido, vê uns ossos no chão e se põe a mordê-los.
Então, quando o tigre está pronto atacá-lo, o cachorrinho diz:
Ah, que delícia este tigre que acabo de comer!
O tigre pára bruscamente e sai apavorado correndo do cachorrinho, e no caminho vai pensando:

Que cachorro bravo! Por pouco não me come a mim também!
Um macaco, que havia visto a cena, sai correndo atrás do tigre e conta como ele tinha sido enganado.
O tigre, furioso, diz: - Cachorro maldito! Vai me pagar!
O cachorrinho vê que o tigre vem atrás dele de novo e desta vez traz o macaco montado em suas costas.
Ah, macaco traidor! O que faço agora?, pensou o cachorrinho.
Em vez de sair correndo, ele ficou de costas, como se não estivesse vendo nada.
Quando o tigre está a ponto de atacá-lo de novo, o cachorrinho diz:
Macaco preguiçoso! Faz meia hora que eu mandei me trazer um outro tigre e ele ainda não voltou!
Em momentos de crise, só a imaginação é mais importante do que o conhecimento.
(Albert Eistein)             

terça-feira, 1 de setembro de 2015

VIVA BEM COM PARKINSON!

Nem tudo que treme é Parkinson

Uma parcela relativamente grande da população desenvolve em determinados momentos da vida algum tipo de tremor. As causas são inúmeras, da Doença de Parkinson aos distúrbios da glândula tireóide, passando pela ansiedade, o tremor essencial, a abstinência alcoólica, disfunção hepática, etc…. Por isso é fundamental a busca por um médico neurologista a fim de chegar ao diagnostico correto e posterior alivio dos sintomas.

O tremor é definido como um movimento involuntário rítmico que pode acometer qualquer articulação do corpo,pode variar de intensidade durante o dia, sendo geralmente pior em momentos de stress e desaparecendo geralmente com o sono. O diagnóstico correto surge da avaliação do perfil do paciente (sexo, idade, outras doenças, hábitos de vida, etc.) aliado a identificação do tipo de tremor (característica e distribuição do tremor).

Por ser um movimento rítmico em torno de determinada articulação o tremor apresenta AMPLITDE e FREQUÊNCIA, além de EIXO e situação em que é precipitado.

Com relação a essa última característica o tremor pode ser dividido em duas formas básicas:

1. Tremor de Repouso = é pior quando o paciente está parado e relaxado, melhora quando o paciente utiliza aquele membro (é o tremor característico da doença de Parkinson, lógico que aliado aos outros sintomas – veja adiante). Geralmente de baixa frequência, a amplitude pode ser alta.

2. Tremor de Ação = este é o tipo de tremor mais comum. Subdivide-se em tremor postural, aonde o paciente apresenta o tremor quando assume determinada postura (por exemplo, quando estende os braços). E tremor cinético, que ocorre durante determinado movimento (ao tentar alcançar um copo, por exemplo).

VAMOS FALAR UM POUCO SOBRE TREMOR ESSENCIAL

Esse tremor é de origem genética. Os pacientes geralmente não apresentam outros sintomas neurológicos, apenas o tremor. O tremor essencial clássico é bilateral e geralmente simétrico (alguns pacientes podem ter alguma assimetria – com um lado predominante de sintomas). Pode iniciar-se em qualquer idade, geralmente o paciente tem historia familiar de tremor (outros membros mais velhos da família tem um quadro semelhante). O tremor é distal (ou seja, mas proeminente nas mãos) e mais intenso quando o paciente estica os braços (diferente do Parkinson que treme mais com o membro em repouso).

Um fato curioso é que o paciente tem o tremor aliviado com o consumo de álcool (essa característica é clássica e bastante visível). É importante não confundir o tremor com o tremor da abstinência alcoólica (que é freqüente em usuários crônicos e intensos de álcool). Isso é um critério diagnóstico, não uma dica de tratamento, uma vez que sabemos os risco do consumo exagerado de bebida alcoólica.

Existem inúmeras possibilidades de tratamento para esse tipo de tremor
http://www.leandroteles.com.br/blog/2012/11/13/nem-tudo-que-treme-e-parkinson/