Visualizações de página do mês passado

domingo, 25 de novembro de 2012

HOMENAGEM A DRA.MARYLANDES GROSSMANN!!!

Prezados amigos e parceiros,
No próximo dia 4/12, 3a.f., das 14h às 15:30h, o "Grupo de Dança Sênior da ABP" estará prestando uma homenagem à Fundadora da Associação Brasil Parkinson, Dra. Marylandes Grossmann, falecida em 25/9/12, c/ apresentação de Dança Sênior. Dra. Marylandes esteve presente em todos os eventos de encerramento das atividades do ano do Grupo de Dança Sênior e este ano, além da presença do Presidente, Dr. Samuel Grossmann, seu marido e Cuidador, convidamos também a Sra. Catarina, sua Cuidadora em domicílio, por 15 anos.
 
Convidamos os amigos e parceiros p/ este momento de congraçamento, que está sendo organizado pelos parkinsonianos e Cuidadores, participantes do "Grupo de Dança Sênior da ABP", e todos serão muito bem-vindos.
 
 - Associação Brasil Parkinsont
   Av. Bosque da Saúde, 1155-Saúde-esquina c/ Av. Abraão de Morais
   Tel.: 2578-8177
 
Agradecemos sua atenção e até lá!
Cordialmente,
Clara Nakagawa

2 comentários:

Baldoino Soares Badu disse...

Realmente a Dra.Marylandes merece toda a nossa consideração, foi graças a ela que existimos como associação, sei do carinho que ela demonstrava com o grupo por isso será sem duvida nenhuma um momento muito especial para todos nós e uma homenagem mais que merecida, parabéns a Dra. Clara e todos os integrantes do grupo.

Baldoino Soares Badu disse...

email do Samuel a Dra.Clara:
Doutora Clara
Muito obrigado por sua iniciativa. Lembrar a memória dela: tudo bem! Mas homenagem para ela e para mim, acredito que não seria necessária. Pois, como digo, aquilo que Marylandes e eu fizemos foi uma obra do destino. Quis Deus colocar em nossas mãos a tarefa de difundir a enfermidade que, até o advento da Associação, era praticamente desconhecida do grande público, salvo algumas poucas pessoas que conviviam com o problema. As pessoas até então acometidas se retiravam do convívio social e passavam a viver enclausuradas, sentadas em uma cadeira, o que agravava a progressão da rigidez e o aumento da depressão. Um médico fisiatra que fez uma palestra na ABP, Dr Calia, disse certa fez que era preciso fazer as pessoas "tirar o luto da doença", ao que nós acrescentamos "...e partir para a luta." Um outro advogado, no início da associação e que nos ajudou na feitura dos primeiros "boletins" disse a Marylandes que ela tinha vindo a este mundo com uma missão, qual seja: a de ajudar as pessoas e purgar os pecados das gerações passadas. E é isso o que ela fez, como predestinada. Assim, a homenagem que a senhora está organizando com tanto carinho irei receber mais como uma prova de seu bondoso coração do que por merecimento de minha querida esposa.
De qualquer forma, deixo aqui registrado meu comovido agradecimento
Cordialmente
Samuel