Visualizações de página do mês passado

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

MEC vai investir quase R$ 250 milhões em projeto de Nicolelis

O Ministério da Educação (MEC) vai investir cerca de R$ 250 milhões nos próximos três anos para concretizar mais um projeto do neurocientista brasileiro Miguel Nicolelis: a construção de um centro de pesquisas e educação científica em Macaíba, no Rio Grande do Norte, chamado Campus do Cérebro. Lançado em 2007, o projeto já recebeu R$ 42 milhões da pasta e estava inicialmente previsto para ser concluído em 2012, mas houve uma série de contratempos e as obras ficaram pela metade.
A nova injeção de recursos está prevista em um convênio assinado pelo MEC, a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN, dona do terreno, a 35 km do centro de Natal) e o Instituto de Ensino e Pesquisa Alberto Santos Dumont (IEPASD), uma organização social ligada a Nicolelis.
O contrato foi publicado no Diário Oficial da União em 28 de julho deste ano — duas semanas após o término da Copa do Mundo, evento no qual Nicolelis fez ademonstração de um exoesqueleto controlado pelo cérebro — com as assinaturas do ministro da Educação, José Henrique Paim Fernandes; da reitora da UFRN, Ângela Maria Paiva Cruz; e do então diretor-geral do IEPASD, Anselmo Xavier Pecci. O acordo não foi noticiado por nenhuma das partes, e por isso passou despercebido da comunidade científica e da sociedade.
A publicação do contrato no Diário Oficial tem apenas um parágrafo, que não menciona cifras. O Estado obteve na internet uma versão completa do documento (arquivo pdf), sem data, na qual consta também a assinatura de Nicolelis, como testemunha. Procuradas pela reportagem, as assessorais de comunicação do MEC, da UFRN e do IEPASD confirmaram que o documento é autêntico e o que o contrato já está vigente.
Vista aérea das instalações do Campus do Cérebro. Fonte: Google Maps
O terreno onde o campus está sendo erguido tem cerca de 100 hectares e fica numa área rural de Macaíba. Para ver a localização no Google Maps, clique aqui: http://goo.gl/FLZgiO

Um comentário:

Baldoino Soares Badu disse...

É estão criticando o repasse, veja a material entrando no grupo da ABP do Facebook.