Visualizações de página do mês passado

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Teoria da Complexidade - o que é isso? | HypeScience

Como já vimos em outros artigos a expressão Teoria da Complexidade, ou Pensamento da Complexidade compreende um amplo corpo de conhecimentos cujo foco essencial é o estudo dos sistemas dinâmicos não-lineares cujo comportamento imprevisível perpassa disciplinas tradicionais e contraria o mecanicismo clássico.
Fundamenta-se numa visão interdisciplinar que pode ser aplicada ao comportamento emergente de muitos sistemas, tais como sistemas complexos adaptativos, ou no estudo dos sistemas em rede e sua complexidade, da teoria do caos, estudo dos fractais, do comportamento dos sistemas distanciados do equilíbrio termodinâmico e das suas faculdades de auto-organização.
Envolve aplicações tão variadas e tão distintas umas das outras como, por exemplo os modelos matemáticos de Estudo do Clima em Meteorologia ou o estudo das formações de cristais na Química ou mesmo a Plasticidade Neuronal do cérebro humano em Fisiologia ou mesmo nas novas Teorias de Gestão Empresarial em Administração.
Assim, a complexidade é aplicada nas mais variadas áreas do pensamento humano podendo destacar suas contribuições na linguística, pedagogia, matemática, química, física, meteorologia, estatística, biologia, sociologia, economia, arquitetura, medicina, psicologia, informática ou em ciências da computação ou da informação com consequências não só tecnológicas ou científicas mas também filosóficas.
Ainda, o termo complexidade é questionado na literatura de divulgação – principalmente pelo seu uso equivocado em artigos pseudocientíficos — particularmente em abstrações ao seu conceito medular da não-linearidade.
Fonte : Teoria da Complexidade - o que é isso? | HypeScience

Um comentário:

Baldoino Soares Badu disse...

É esse tema me lembra o passado profissional, tinha um amigo que era auditor e ai eu questionei porque tanta complexidade para atestar que 1+1=2 ai ele respondeu querendo justificar a sua função: "Se podemos complicar porque facilitar" muitas vezes o obvio não é a linha mais direta para se chegar ao resultado final e a verdade verdadeira.
Hoje entendo perfeitamente o que ele queria justificar, o ser humano gosta de complicar as coisas, muitas vezes parece que gosta de sofrer, na psicanálise moderna isso é explicado como "autodestruição". Vai entender o que se passa na cabeça de um homem?
Vivenciando e contando historias do passado.
"Bom dia e feliz inicio de semana"!