Visualizações de página do mês passado

terça-feira, 7 de abril de 2015

BOM DIA AMIGOS E AMIGAS DO BLOGUE - O CAMINHO!!!


O Caminho
Conta-se que havia uma vez uma mulher que havia dado a luz a seu primeiro e único filho, ao qual amava do fundo de seu coração.
O menino morreu de uma intensa febre, apesar dos cuidados do médico. A mãe ficou arrasada pela tristeza e falou ao médico: "Por favor me diga, que fez aquietar sua fortaleza e silenciar sua voz?
Ao qual o médico lhe respondeu: "Foi a febre".
E a mãe perguntou: "E que é a febre?"
O médico diz: "É algo infinitamente pequeno, que visita nosso corpo e ao qual não podemos ver com nossos olhos".
Pela tarde, chegou um sacerdote para consolar à mãe. E ela chorou e gritou: "Porque perdi meu filho, meu único e primeiro filho?"
A o que o sacerdote respondeu: "Minha filha, é a vontade de Deus".
E o sacerdote lhe respondeu: "Deus é infinitamente grande, não pode ser visto com nossos olhos humanos".
Então a mãe gritou: "O infinitamente pequeno matou meu filho, pela vontade do infinitamente grande! Me diz padre: quem somo nós?"
Nesse mesmo instante, entrou a mãe da mulher que tinha perdido o filho, com a mortalha para o menino morto e ouvindo as palavras da sua filha, lhe tomou entre as suas mãos e lhe diz: "Minha filha, nós somos o infinitamente pequeno, ao mesmo tempo somos o infinitamente grande, somos portanto o caminho entre ambos".

Um comentário:

Baldoino Soares Badu disse...

É infelizmente temos por habito procurar sempre um culpado por tudo que nos acontece de ruim, mas é preciso rever os caminhos vivenciados para sabermos os caminhos a seguir e ter a felicidade plena. Deus na sua infinita bondade de pai maior só deseja o que bom para seus filhos, entretanto nossa visão de encarnados é muito curta e não temos condições de entender os porquês e quando isso acontece é muito tarde, isso vai muito além e muitas vezes não tem uma explicação lógica, nada acontece que não tenha uma finalidade. Saber entender é o que todos procuramos.