Visualizações de página do mês passado

sábado, 18 de julho de 2015

Doença de Parkinson | Dr. Drauzio Varella

João Carlos Papaterra Limongi é médico neurologista, professor na Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo e autor do livro "Conhecendo melhor a doença de Parkinson".A+a-Imprimir
Em 1817, James Parkinson descreveu pela primeira vez uma doença neurológica que compromete os movimentos e que acabou sendo conhecida pelo nome de doença de Parkinson. Apesar de já fazer muito tempo que isso aconteceu, os leigos continuam associando essa enfermidade apenas à imagem de pessoas de mais idade que tremem muito. No entanto, além de tremores, a pessoa com Parkinson apresenta outros sintomas como lentificação dos movimentos, rigidez muscular e alterações na fala e na escrita.
A evolução natural da doença que ocorria antigamente sem que nada se pudesse fazer para interferir no processo, hoje não faz mais sentido. Tratamentos modernos aliviam os sintomas, controlam a evolução da doença e permitem manter os doentes em atividade, gozando de boa qualidade de vida.
PRINCIPAIS SINTOMAS
Drauzio – Quais são os sintomas que caracterizam a doença de Parkinson?
João Carlos Papaterra Limongi – Os sintomas da doença de Parkinson não são iguais em todos os pacientes. Em geral, no início, eles se apresentam de maneira lenta e insidiosa, quase tão imperceptível que fica difícil para o portador da doença, quando vai ao médico, precisar a época em que os sintomas apareceram pela primeira vez.
Entre todos, porém, o tremor é o sinal mais frequente e que mais chama a atenção. O curioso é que, embora seja o mais evidente, é o menos incapacitante. Às vezes, examinando uma pessoa com tremor intenso, verificamos que ela ainda é capaz de fazer muitas coisas na vida.
O tremor da doença de Parkinson tem certas características. É o tremor de repouso que aparece, por exemplo, quando o paciente está com os braços parados, lendo jornal, e pode desaparecer rapidamente quando realiza um movimento voluntário qualquer.
Drauzio  Quer dizer que o tremor aparece quando a pessoa está quieta e distraída e desaparece quando ela faz um movimento ou executa um trabalho?

Um comentário:

Baldoino Soares Badu disse...

É Dr.João Carlos é nosso conhecido de longa data e um amigo fiel da ABP.
Essa entrevista merece ser compartilhado nas nossas comunidades.
É a roda da informação nos ajudando na nossa batalha contra o Parkinson.