Visualizações de página do mês passado

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

Ability to ride a bike can aid differential diagnosis of Parkinson's disease in any setting -- ScienceDaily

Em um novo estudo publicado em 6 de Outubro, no Jornal da Doença de Parkinson, os pesquisadores japoneses relatam que a capacidade de andar de bicicleta pode diferenciar entre parkinsonismo atípico e doença de Parkinson, independentemente do ambiente ou situações para andar de bicicleta.

Parkinsonismo atípico são doenças que se assemelham à doença de Parkinson, mas respondem de forma diferente aos tratamentos. O "sinal da bicicleta" pode ajudar os médicos a diferenciar entre os dois. Os doentes com parkinsonismo atípico perdem a sua capacidade de ciclo durante a fase precoce da doença, enquanto que os doentes com doença de Parkinson bem continuar a andar. Ambientes ou situações para ciclismo reais diferem de um país para outro, levantando a questão de saber se o "sinal da bicicleta" pode ser universalmente aplicável. Hideto Miwa e Tomoyoshi Kondo, do Departamento de Neurologia da Wakayama Medical University, em Wakayama, Japão, estabelecidos para determinar se o "sinal da bicicleta" seria confiável no Japão, onde as estradas são montanhoso, estreito e cheio de automóveis.

O estudo constatou que 88,9% dos pacientes japoneses com parkinsonismo atípico tinha deixado andar de bicicleta durante os poucos anos em torno do início da doença, em comparação com apenas 9,8% dos pacientes com doença de Parkinson. De fato, a prevalência do "sinal da bicicleta" pode ser muito maior no Japão do que nos Países Baixos (51,5%), que é conhecido como um dos países mais amigável-de bicicletas do mundo. Isso pode ser porque o ambiente bicicleta difícil no Japão torna mais difícil para os pacientes com parkinsonismo atípico para bicicleta.

"Embora a cultura de bicicleta pode ser diferente entre os países, é possível que o 'sinal da bicicleta' poderia contribuir para mais cedo e melhor diagnóstico diferencial do parkinsonismo durante a entrevista de diagnóstico. Quando vemos pacientes com parkinsonismo sem um diagnóstico definitivo, é uma coisa simples de fazer a pergunta, "Você ainda consegue andar de bicicleta? '", comentou o Dr. Miwa.

Fonte da história:

O post acima é reproduzido a partir de materiais fornecidos pela IOS Press. Nota: Os materiais pode ser editado por conteúdo e comprimento.
Google Tradutor para empresas:Google Toolkit de tradução para appsTradutor de sitesGlobal Market Finder
Desativar tradução instantâneaSobre o Google TradutorCelularComunidadePr


Fonte : Ability to ride a bike can aid differential diagnosis of Parkinson's disease in any setting -- ScienceDaily

Um comentário:

Baldoino Soares Badu disse...

É por ser uma doença degenerativa a Doença de Parkinson trás no seu bojo a rigidez dos músculos.
Um medico nosso amigo recomendou como tratar, 50% medicamentoso 50% fisioterapia. Estar em movimento é tudo que o PK precisa fazer no seu cotidiano.
Andar de bicicleta parece ser um ótimo exercício.
Uma amiga do grupo do Facebook compartilhou e nos deu a dica, fui buscar a tradução.