Visualizações de página do mês passado

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

Fumantes têm menos chances de desenvolver Mal de Parkinson | Minha Vida

Em uma tentativa de compreender a relação entre o fumo e o Mal de Parkinson, pesquisadores descobriram que fumar durante muitos anos pode reduzir o risco de adquirir a doença. Com uma ressalva: fumar um grande número de cigarros por dia não surte o mesmo efeito. 

O estudo do E.U. National Institute of Environmental Health Sciences foi realizado com mais de 305 mil pessoas, de 50 a 71 anos, que forneceram informações sobre sua dieta e estilo de vida em um primeiro registro e, novamente, 10 anos depois. Durante esse período, 1.662 (cerca de 0,5%) dos participantes desenvolveram a doença de Parkinson. Comparados com pessoas que nunca fumaram, os fumantes tinham 44% menos chance de desenvolver Parkinson, e ex-fumantes tinham 22% menos risco. Aqueles que tinham fumado durante 40 anos ou mais eram 46% menos propensos a desenvolver Parkinson do que aqueles que nunca fumaram. O risco era 35% menor para as pessoas que fumam por 30 a 39 anos e 8% menor para aqueles que fumam entre um a nove anos. 

O número de cigarros que uma pessoa fuma em um dia, contudo, não afetou o risco de desenvolver a doença de Parkinson, segundo o estudo. Apesar de o tabagismo estar associado a um menor risco da doença, o vício não é associado com a sobrevida dos pacientes após adquiri-la. 


Fonte:  Fumantes têm menos chances de desenvolver Mal de Parkinson | Minha Vida

Um comentário:

Baldoino Soares Badu disse...

Fui buscar essa matéria de propósito, tenho cá as minhas desconfianças sobre esse estudo, não acredito nisso, meu pai foi fumante desse os 13 anos de idade e morreu com o vicio, minha irmã mais velha tem Parkinson se a hereditariedades premia 30%, acho eu que não procede, existem mais riscos do que benefícios.