Visualizações de página do mês passado

terça-feira, 1 de julho de 2014

PRIMEIROS PASSOS PARA ORGANIZAÇÃO DE GRUPOS DE APOIO!!



ASSOCIAÇÃO BRASIL PARKINSON - ABP

Avenida Bosque da Saúde, 1.155 – CEP. 04142-092 = Tel.(011) 2578-8177 – SÃO PAULO (SP)
Visite o nosso site na Internet: http://www.parkinson.org.br = E-mail: parkinson@parkinson.org.br
http://associaobrasilparkinson.blogspot.com.br/ (blog)
https://www.facebook.com/groups/associacaobrasilparkinson/ (grupo do Facebook)
https:/www.amigogamp.com.br (chat das segundas-feiras)


PRIMEIROS PASSOS PARA A ORGANIZAÇÃO DE GRUPOS DE APOIO


1)    APRENDA TUDO

        Primeiro e antes de tudo, aprenda sobre-o problema que está sendo a base da formação de seu grupo.  Para isso, leia todos os folhetos que a Associação Brasil Parkinson publica, traduz e distribui (e outros), e mantenha-se informado e atualizado sobre o assunto.  Mantenha-se relacionado ao grupo ou Associação Nacional que exista.

2)    PLANEJE A 1a.  REUNIÃO

        Marque uma hora para o primeiro encontro.  Em geral as pessoas usam suas próprias casas, mas, dependendo do número de pessoas, e sendo possível, é  melhor reunirem-se em alguma sala de alguma comunidade, ou religiosa, comercial ou hospitalar.

3)           MARQUE A DATA DA REUNIÃO

        Com três ou quatro semanas de antecedência para as pessoas reservarem a data.

4)           ANUNCIE

        Por folhetos, por telefone, por jornal, por boletins, em lugares comunitários onde vai muita gente, como os acima ou até supermercados e, se possível, pela TV e  rádio local, dependendo do tamanho da cidade
Não esqueça os Bancos ! pois daí poderá alguém se lembrar de algum donativo.  Para o jornal, escreva uma carta ao editor ou fale por telefone, etc.  E, sobretudo: não espere muito desta primeira reunião. Não desanime, se o número de pessoas for pequeno! É vital que as pessoas se conheçam, confiem umas nas outras, antes de poder trabalhar juntas com sucesso, não importa o número de comparecimentos.
Os que atendem a um primeiro encontro precisam falar de suas pr6prias experiências.  A primeira ação pode ser falar sobre informações médicas,  relatando os motivos que os fizeram se reunir e o que você espera dessa organização.  Organize uma agenda para a próxima  reunião.  Peça ao seu grupo que identifique suas necessidades, o bastante para dar ao grupo o que pensar até a próxima reunião.

5)   PREPARE-SE PARA A 2a.  REUNIÃO

      Se as pessoas se comunicam para avisar que não podem ir à 1a. reunião, mas querem manter-se em contato, chame-as logo que a data esteja marcada para a segunda reunião.
Uma semana antes da 2a. reunião, chame todos da lista, para recordá-los.  Essa tarefa já pode ser dividida com outras pessoas do grupo. Também mande, outra vez, uma carta ou uma nota no jornal, anunciando a reunião.

6)    Na 2a. REUNIÃO

       Comece a reunião, tomando as idéias das pessoas, sobre o que o grupo quer fazer ou deve fazer, em seguida, dê prioridades às tarefas sugeridas.
      Organize então comitês para organizar as tarefas.  Duas ou três pessoas podem voluntariar-se para trabalhar em cada uma.


7)    PREPARAR UMA LISTA MÉDICA REFERENCIAL

É uma prioridade ter uma referência de médicos, enfermeiras, fisioterapeutas, etc. a fim de poder indicar aos não medicados uma escolha que ele mesmo fará.  Um sub-comitê  mesmo na reunião pode começar a lista, pois os próprios presentes podem informar onde e com quem se examinam.  Claro que a indicação para outros será estritamente imparcial.

8)    CHAMAR ATENÇÃO PÚBLICA

Informação pública deve ser a terceira prioridade.  Consiga ajuda da rádio local e estações de T.V. e ofereça-se para aparecer em conversas e palestras, ou que alguém famoso e bem informado o faça.

9)    MANTENHA-SE INFORMADO

Consiga pessoas para alistar-se para ler os artigos médicos.  Talvez uma pessoa será a bibliotecária e conseguirá novas reportagens.

10)  NOVOS PASSOS

O caminho que tomar a Associação dependerá das energias e entusiasmo do grupo, mas essas são umas primeiras idéias para ajudá-lo a começar o caminho.

11)  PROJETOS

No caso de parkinsonianos, que  é este caso, depois poderão juntar-se para aprender os exercícios, conseguir novos sócios, contribuições, etc.

12)  ONDE E QUANDO

Para não dificultar a vinda das pessoas que talvez não possam vir à noite, um bom dia para fazer reuniões é a manhã ou tarde do sábado.  O local deve ser acessível, ter estacionamento, assentos para todos, água para possibilitar tomada de remédio, copos, de preferência  descartáveis e segurança.

Estas sugestões básicas foram compiladas da experiência de outros grupos que tiveram sucesso, tanto no exterior como no Brasil.
Caso tenha novas sugestões, por favor façam-nos saber.

Um comentário:

Baldoino Soares Badu disse...

É sabido que conviver com pessoas com os mesmos problemas abrem um leque de informações válidas para o tratamento. Tirar o luto da DP e mostrar a cara, esse é o nosso recado.