Visualizações de página do mês passado

sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Miguel Nicolelis avança em tratamento para mal de Parkinson | EXAME.com

São Paulo – Uma equipe de cientistas liderada pelo neurologista brasileiro Miguel Nicolelis e pelo pesquisador chileno Romulo Fuentes fez grandes avanços na busca de um possível tratamento para o mal de Parkinson. Os primeiros testes, realizados com saguis, mostraram bons resultados e o conteúdo foi publicado hoje em um artigo na revista científica Neuron.
As pesquisas foram realizadas no Centro de Primatas do Instituto Internacional de Neurociência de Natal Edmond e Lily Safra (IINNELS), na capital do Rio Grande do Norte. O novo tratamento detalhado no artigo é a estimulação epidural de medula espinhal (EEMS).
A nova técnica seria uma opção à estimulação cerebral profunda (ECP). Esse procedimento depende de uma cirurgia que dura algumas horas. Por conta disso, ele não pode ser usado no tratamento de boa parte dos pacientes que sofrem de Parkinson.
Um artigo em 2009, assinado pelos mesmos pesquisadores, já descrevia testes em roedores. De acordo com um comunicado, mais de 50 pacientes com Parkinson já se beneficiaram dos primeiros tratamentos usando o método de EEMS.
Fonte : Miguel Nicolelis avança em tratamento para mal de Parkinson | EXAME.com

Exercício físico: processo inflamatório e adaptação | Vida de Qualidade

A inflamação, ou o processo inflamatório caracteriza-se como uma resposta natural de defesa do nosso corpo, contra uma infeção ou lesão, com o objetivo de eliminar os agentes invasores.
As causas da inflamação podem ser bactérias, vírus ou parasitas, veneno, exposição prolongada ao sol, ou às radiações e ainda traumatismos, como a quebra de um osso. Este processo faz parte do nossosistema imunológico.
As nossas células do sistema imunológico estão amplamente espalhadas por todo o corpo, no entanto, quando há um processo infeccioso, essas células e os seus produtos se concentram no local infectado para amenizar os danos causados pelo organismo invasor. Este processo se caracteriza pela inflamação, ou processo inflamatório, e é caracterizada por três principais etapas: a primeira é um aumento do suprimento sanguíneo no local afetado; a segunda é o aumento da permeabilidade das células capilares, que ocorre devido a retração das células endotelial, permitindo assim que os mediadores solúveis da imunidade consigam chegar a área atingida; e a terceira é a migração dos leucócitos e dos capilares para os tecidos circundantes da área, impedindo assim o alastramento da infecção.
A sobrecarga, proveniente dos exercícios físicos, provoca micro traumas de diferentes graus tanto no tecido muscular, como no tecido ósseo e no tecido conjuntivo. Esses pequenos traumas podem ser considerados apenas danos temporários e reparáveis, uma vez que são resultado de uma resposta inflamatória aguda, por agentes que têm como principal função a limpeza, o reparo e o desenvolvimento dos tecidos que foram danificados.

BOM DIA AMIGOS E AMIGAS DO BLOG - CAMPANHA - Asas do Bem, com Drauzio Varella!!!

PACIENTES COM DOENÇA DE PARKINSON NO ES SÃO TRATADOS COM 'GAMETERAPIA'

Proposta de estudante é usar videogame, fazendo com que se movimentem.
Além de ajudar na coordenação motora, tratamento diverte o paciente.


Videogame auxilia pacientes com a doença 
(Foto: Reprodução/ TV Gazeta)
Um projeto de iniciação científica do curso de fisioterapia de uma faculdade em Vitória  usa a tecnologia de entretenimento para trabalhar a recuperação de pacientes com doença de parkinson. Segundo os professores, atualmente, o projeto trabalha experimentando como a 'gameterapia' - terapia através de jogos de videogame - pode auxiliar na melhoria do equilíbrio do paciente que tem a doença.

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Estudo confirma eficácia de novo tratamento para Parkinson - Tribuna do Norte

Um estudo em saguis, realizado pela equipe do Centro de Primatas do Instituto Internacional de Neurociências de Natal Edmond e Lily Safra, e publicado pela revista americana Neuron, demonstrou a eficácia de uma nova neuroprótese no tratamento da doença de Parkinson. A nova terapia, denominada estimulação epidural da medula espinhal (EEMS), é pouco invasiva, podendo, no futuro, ser realizada sem a necessidade de internação hospitalar. 
Essa característica contrasta fortemente com um método tradicional de tratamento da doença de Parkinson - a estimulação cerebral profunda (DBS) – que envolve um procedimento cirúrgico de várias horas, ao qual podem ser submetidos apenas uma pequena fração dos pacientes parkinsonianos, devido ao caráter muito invasivo desse procedimento e os riscos associados ao mesmo.

Alex RégisCientista Miguel Nicolelis é um dos que participam do estudoCientista Miguel Nicolelis é um dos que participam do estudo

Os neurobiologistas do IINNELS que lideraram o projeto publicaram os seus resultados hoje (30/10/2014), na edição on-line da revista Neuron. O projeto foi liderado pelos neuroscientistas Romulo Fuentes (IINNELS) e Miguel Nicolelis (IINNELS e Duke University) e contou também com a colaboração de Per Pettersson da Universidade Lund, na Suécia. 
Depois do estudo original dos mesmos pesquisadores, realizado em roedores e publicado pela revista Science em 2009, mais de 50 pacientes parkinsonianos em todo o mundo já se beneficiaram do uso da EEMS. Os resultados desses primeiros testes clínicos têm sido extremamente encorajadores. De acordo com Romulo Fuentes, “a EEMS foi inicialmente usada no tratamento de dor crônica que não responde a medicamentos. Como alguns desses pacientes também desenvolveram a doença de Parkinson, o uso contínuo da EEMS também se mostrou eficaz no tratamento de sintomas motores produzidos por essa doença neurodegenerativa, principalmente aqueles relacionados a marcha e a postura”. 
Apesar do sucesso inicial, nenhum estudo em animais ou pacientes havia até hoje investigado os possíveis mecanismos através dos quais a EEMM produz seu efeito terapêutico em pacientes parkinsonianos. No estudo publicado hoje, os neurocientistas do IINNELS usaram uma toxina química, chamada 6-OHDA, para induzir a degeneração de neurônios produtores de dopamina em 5 saguis. Essa lesão química reproduziu, em todos os animais, as lesões observadas no cérebro de pacientes portadores de doença de Parkinson. Como consequência, todos os saguis apresentaram sintomas motores como “congelamento de movimentos”, distúrbios de locomoção, tremores, e falta de coordenação motora. 
Para estudar os mecanismos neurofisiológicos envolvidos na doença de Parkinson induzida nesses animais, matrizes de microeletrodos foram implantadas cronicamente em múltiplas estruturas cerebrais que definem o sistema motor desses primatas. A seguir, eletrodos para estimulação foram implantados nos primeiros segmentos toráxicos da medula espinhal dos mesmos animais. Imediatamente após o início da estimulação elétrica da medula espinhal, todos animais apresentaram uma melhora significativa dos seus deficit motores. Os efeitos dessa terapia foram medidos de duas formas: a primeira, realizada de forma manual, foi executada por observadores que não sabiam se os animais estavam recebendo ou não a estimulação medular. 
Esses observadores usaram uma escala para avaliar os sinais clínicos motores expressos por cada animal. Essa escala incluiu a avaliação do grau de “congelamento motor”, grau da redução de movimentos, coordenação motora, marcha, postura e capacidade de realizar movimentos motores finos. A segunda avaliação foi feita de forma automática, através da análise computacional de registros de vídeo que gravaram a movimentação dos animais. Essa análise automática revelou que a EEMS praticamente dobrou a produção de movimentos nos saguis parkinsonianos. 
Segundo Romulo Fuentes, o nível de melhora variou de animal para animal, mas todos eles demonstraram um alívio significativo do deficit motor. "Em um desses animais, que não era capaz de realizar nenhum movimento, o uso da EEMS fez com que o macaco voltasse a se movimentar normalmente. Enquanto a EEMS perdurou, esse animal foi capaz de usar as mãos para apanhar pedaços de alimentos e deglutir normalmente", disse. 
De acordo com Nicolelis, "esses dois métodos de avaliação revelaram uma melhora signficativa na capacidade de locomoção que se assemelha aos resultados obtidos em nossos estudos com roedores e numa série de estudos em que a EEMS foi testada em pacientes parkinsonianos". 
Nicolelis também ressaltou que “os saguis tratados com a EEMS demonstraram melhora importante em sintomas motores que normalmente são difíceis de serem revertidos com o método da estimulação cerebral profunda, como por exemplo os distúrbios de postura, marcha e velocidade de movimento”. 
Ao analisar os resultados obtidos com os registros neurofisiológicos, o grupo de neurocientistas do IINNELS observou que os sinais clínicos da doença de Parkinson eram acompanhados por padrões oscilatórios patológicos da atividade elétrica neural em múltiplas estruturas do sistema motor. Essas oscilações neurais patológicas foram corrigidas com o uso da EEMS, fazendo com que o sistema motor voltasse a apresentar padrões normais de atividade neural. Em uma outra série de experimentos, observou-se que o uso da droga L-DOPA, normalmente usada no tratamento inicial da doença de Parkinson, produziu o mesmo efeito de 
eliminar as oscilações patológicas neurais do sistema motor. 
“Foi realmente surpreendente observar que a EEMS produziu efeitos muito similares aqueles induzidos pelo uso da L-DOPA”, disse Fuentes. De acordo com Nicolelis, “esses experimentos foram fundamentais para estabelecer quais são os efeitos fisiológicos da EEMS num sistema nervoso que é muito mais semelhante ao cérebro humano”. “Esses estudos em primatas vão nos permitir selecionar parâmetros de estimulação que podem gerar os melhores resultados possíveis em pacientes parkinsonianos”, acrescentou Fuentes. 


Fonte : Estudo confirma eficácia de novo tratamento para Parkinson - Tribuna do Norte

BOA TARDE AMIGOS E AMIGAS DO BLOG!!!

Tarefas

Por mais que lhe falem da tristeza... prossiga Sorrindo.

Por mais que lhe demonstrem rancor... prossiga Perdoando.
Por mais que lhe tragam decepções... prossiga Confiando.
Por mais que o ameacem de fracasso... prossiga apostando na Vitória.
Por mais que lhe apontem erros... prossiga com os seus Acertos.
Por mais que discursea miséria... prossiga crendo na Prosperidade.
Por mais que lhe mostrem destruições... prossiga na Construção.
Por mais que lhe acenem doenças... prossiga vibrando Saúde.
Por mais que exibam ignorância... prossiga exercitando sua Inteligência.
Por mais que o assustem m sobre a ingratidão...prossiga Ajudando.
Por mais que noticiem com a velhice... prossiga sentindo-se Jovem.
Por mais que plantem o mal... prossiga semeando o Bem.

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Bom dia, mas bom dia mesmo!

Bom dia, amigos e amigas
Estou correndo contra o  tempo e não tendo tempo disponível
para estar aqui. Mas com a ajuda do meu tabuleta estarei conectados com todos pelo ABP-FACEBOOK,
BOM DIA

terça-feira, 28 de outubro de 2014

CANABIDIOL É EFICAZ CONTRA PARKINSON, SEM EFEITOS COLATERAIS

Com informações da Agência USP




Realizado pela primeira vez em seres humanos, um estudo usando o canabidiol - um composto ativo derivado da maconha - mostrou eficácia para melhorar a qualidade de vida e o bem-estar geral em pacientes com doença de Parkinson.



e ansiedade provocada por trauma, entre várias outras aplicações médicas. 
[Imagem: Wikipedia]

BOM DIAAAAAA, MAS BOM DIA MESMO AMIGOS E AMIGAS DO BLOG!


O ser, o ter e o fazer são como triângulo, no qual cada lado serve
de apoio para os demais. Não há conflito entre eles. 
(Shakti Gawain)

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Treinando o cérebro para preferir alimentos saudáveis | HypeScience

O sonho de todo mundo que já entrou em uma dieta pode ser realidade: um novo estudo aponta que pode ser possível treinar o cérebro a preferir alimentos saudáveis ​​de baixa caloria a alimentos não saudáveis ​​com muitas calorias. Uma tomografia cerebral em homens e mulheres adultos sugere que é possível reverter o poder viciante de alimentos pouco saudáveis ​​e ao mesmo tempo aumentar a preferência por alimentos saudáveis.
“Nós não nascemos amando batatas fritas e odiando vegetais, por exemplo”, explica a autora sênior Susan B. Roberts, da Universidade Tufts, nos EUA. “Este condicionamento acontece ao longo do tempo em resposta a comer – repetidamente – o que está lá fora no ambiente alimentar tóxico”.
Os cientistas já suspeitavam que, uma vez que insalubres circuitos de dependência alimentar são estabelecidos, eles podem ser difíceis ou impossíveis de reverter, sujeitando as pessoas a ganharem peso através de uma vida inteira de compulsões alimentares pouco saudáveis.
Para descobrir se o cérebro podia ser treinado novamente para apoiar escolhas alimentares saudáveis​​, Roberts e seus colegas estudaram o sistema de recompensa em treze homens e mulheres com sobrepeso ou obesos – oito dos quais eram participantes de um novo programa de perda de peso projetado por pesquisadores da Universidade de Tufts, e cinco que estavam em um grupo de controle e não foram incluídos no programa.
Ambos os grupos foram submetidos a ressonância magnética do cérebro no início e no final de um período de seis meses. Entre os que participaram do programa de perda de peso, as varreduras do cérebro revelaram alterações em áreas do centro da recompensa associada ao aprendizado e dependência. Depois de seis meses, essa área aumentou a sensibilidade para alimentos saudáveis​​, de baixas calorias, o que indica um aumento da recompensa e prazer relacionados a hábitos alimentares mais saudáveis​​. A área também mostrou diminuição da sensibilidade aos alimentos não saudáveis e ​​com muitas calorias.

BOM DIA AMIGOS DO BLOG - FELIZ INICIO DE SEMANA - QUE COMECE AGORA DE CAIO FERNANDO DE ABREU!!!



sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Uma dose cavalar de vírus do sarampo curou o câncer dessa mulher | HypeScience

No filme “Guerra Mundial Z”, um vírus se espalha pela humanidade quase na velocidade da luz, transformando nações inteiras em zumbis fortes, rápidos e famintos. E o protagonista do longa, ninguém menos que Brad Pitt, é convocado pelo governo dos Estados Unidos para descobrir de onde vem esse vírus e como ele pode ser curado. Spoiler alert: a solução que ele encontra é injetar um vírus mortal em pessoas saudáveis, porque assim elas ficariam “invisíveis” para os zumbis – que aparentemente prezavam por uma dieta saudável.
Parece coisa de cinema, mas a verdade é que essa “terapia viral” acabou de salvar a vida de uma mulher com câncer.
Stacy Erholtz não tinha muitas opções para o tratamento de sua leucemia quando concordou em receber uma injeção com o equivalente a 10 milhões de doses do vírus do sarampo manipulada em laboratório. Horas depois de ter o vírus circulando em seu sangue, ela estava vomitando e com febre.
Porém, meses depois, o câncer havia desaparecido completamente. Esse resultado, que já é considerado um marco na história da medicina, se replicado em ensaios clínicos maiores, pode abrir a porta para a nova era da terapia viral que vai curar outros pacientes e tipos de câncer.

Terapia viral

Apesar de parecer uma grande novidade, a terapia viral é uma ideia antiga. Já teve sucesso comprovado em testes com ratos, mas este é o primeiro caso bem sucedido documento em seres humanos. Segundo um dos pesquisadores envolvidos neste avanço, “é um virada de jogo” para a medicina e estudos da área.
Um dos principais problemas que as terapias contra o câncer têm que lidar é distinguir células saudáveis de células cancerosas. Para a nossa surpresa, quem aparece na equação para resolver esse problema são justamente os vírus, que são extremamente competentes na tarefa de reconhecer células específicas para atacar. No caso do câncer de Erholtz, chamado mieloma múltiplo, as células malignas se acumulam em sua medula óssea e o vírus do sarampo tem a habilidade de ir até lá e destruí-las.
Fonte :  Uma dose cavalar de vírus do sarampo curou o câncer dessa mulher | HypeScience

BOM DIA AMIGOS DO BLOG - TENHA UM FINAL DE SEMANA FANTÁSTICO - A ÁRVORE

A árvore
Era uma vez uma árvore, no meio de uma floresta. Ela era uma árvore muito pequena, de galhos muito frágeis, mas sonhava ser grande e dar muitos frutos.

O tempo foi passando, seu caule engrossou e suas folhas se multiplicaram. Um belo dia, ela perguntou à sua mãe quando é que os frutos viriam.
- Oh! Meu amor! Não somos árvores frutíferas. Somos só assim, mesmo...

E a árvore chorou, porque não tinha nada pra oferecer. Via as pessoas apanharem frutas de suas companheiras, e até folhas medicinais, enquanto ela vivia ali, parada, inútil.
Até que ficou tão triste que teve vontade de morrer. Suas folhas, então, foram murchando. Seus galhos começaram a secar. Ela foi ficando cada vez mais curvada, seca, e, no silêncio de sua dor, ouviu um pássaro piar:

- Pelo amor de Deus, Dona Árvore! Não faça isto. Minha esposa está chocando nossos filhotes, aqui neste seu galho. Se ele cair, que será de nós?

Espantada, ela começou a prestar atenção em si mesma. E passou a reparar quantos seres moravam nela.
Tinha uma família de micos-leões. E mais uma casinha de João-de-barro. E mais uns besouros. Uma orquídea em botão, presa ao seu tronco, sussurrou:
- Espere um pouco mais, pra ver a surpresa que vou lhe fazer!...

Então ela viu as abelhas que se tinham alojado num vão entre suas raízes, onde fabricavam mel saboroso. E viu uma família de pessoas almoçando à sua sombra.

E só então ela conseguiu ouvir a voz de Deus em seu coração, dizendo:
- Nem todas as árvores têm frutos para dar. Porém algumas, como você, podem ter muito mais a oferecer...
A árvore, com aquele pensamento, recuperou a vontade de viver, ficando saudável em poucos dias. Assim, ela pôde festejar quando os passarinhos nasceram, e a orquídea logo se abriu.

Muitas gerações de crianças já construíram casas e balanços em seus galhos firmes e fortes. Esta é uma de suas grandes alegrias!
E até hoje ela está lá, dando cada vez mais sombra, sustentando cada vez mais vidas, feliz por ter encontrado sua verdadeira razão de viver.
(Rita Foelker)

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

BOA NOITE AMIGOS DO BLOG - O RIO E O MAR!!!

O rio e o mar
Sobre as pedras brancas e lapidadas ele percorria. Percorria só, atento às ondulações em suas margens. Observando dia e noite a mata que o protegia. Sabia estar indo para algum lugar, mas não podia prever aonde daria seu curso.

Por vezes sentia-se só e alegrava-se quando os animais vinham nele beber. Dia e noite suas águas percorriam e desejava saber o porquê da sua natureza assim ser. Queria parar um pouco e desfrutar das mesmas coisas que todos desfrutavam na mata.

Um dia ao entardecer entristeceu-se e se pôs a chorar. Sentia muita solidão... Suas lágrimas inundaram a mata, causando pânico aos que nela viviam:
- Rio, por que choras? Tua tristeza desequilibra a natureza na qual vivemos!
- Choro por sentir-me só. Enquanto todos possuem companhia, eu percorro sozinho, sem ninguém para falar, ninguém para brincar. E sinto medo, pois não sei para onde estou indo...

Todos na mata silenciaram diante da tristeza do rio. Também não sabiam aonde ele iria chegar. Não podiam ajudá-lo. E assim todos ficaram parados, vendo o rio passar... Sua tristeza era profunda e não havia meios de ajudá-lo...
A chuva surgiu inesperadamente de dentro da mata e vendo a tristeza do rio, perguntou:
- O que lhe tira a paz, meu caro amigo?
- Não entendo minha natureza e sinto-me muito sozinho a percorrer por tantos caminhos que nunca chegam a lugar algum.

A chuva vendo o desespero do rio, afagou-o gentilmente com suas águas límpidas.
- Se choras por estares só é porque ainda não descobriste tua real natureza. Nada neste mundo está só, excluído do todo. Aceita tua natureza e percorre feliz em teu curso. És tão necessário quanto a mata e tudo que nela vive. És tão necessário quanto o sol e tudo que na sua luz é banhado. Teu destino não está longe e quando o encontrares saberás que tudo tem uma razão de ser. Aceita a orientação que vem de dentro, ela sabe o percurso e sabe para onde estás indo. Confia e tua confiança conduzir-te-á para tua alegria, para teu descanso, para teu reencontro com a tua verdadeira natureza. Quando chegares neste lugar estarás em paz, pois viverás com os teus iguais.

O rio recebeu a chuva com contentamento e tratou de seguir seu curso, confiante no que a chuva lhe falara.
Adiante, uma surpresa, uma linda surpresa: Percebeu que estava saindo da verde mata, caindo lentamente sobre um mar azul... Infinitamente azul...

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Jornal da EPTV 2ª Edição - Campinas/Piracicaba - Pesquisa mostra que substância da maconha pode melhorar tratamento do mal de Parkinson | globo.tv

Fonte : Jornal da EPTV 2ª Edição - Campinas/Piracicaba - Pesquisa mostra que substância da maconha pode melhorar tratamento do mal de Parkinson | globo.tv

G1 - Estudo aponta eficácia do canabidiol em pacientes com mal de Parkinson - notícias em Ribeirão e Franca

Uma pesquisa recente sobre o uso medicinal do canabidiol (CDB) mostrou que essa substância extraída da maconha pode ser eficaz no tratamento de pacientes com mal de Parkinson.  Segundo o professor José Alexandre Crippa, da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da Universidade de São Paulo (USP), um dos coordenadores do estudo, pela primeira vez, o grupo de voluntários que ingeriu cápsulas contendo canabidiol apresentou melhoras na qualidade de vida e no bem-estar.
O estudo foi publicado em outubro na revista "Journal of Psycopharmacology", da Associação Britânica de Farmacologia.
O CDB é uma substância canabinoide existente na folha da Cannabis sativa - a maconha - que, de acordo com pesquisadores, não causa efeitos psicoativos ou dependência. O elemento possui estrutura química com grande potencial terapêutico neurológico, ou seja, pode ter ação ansiolítica (que diminui a ansiedade), antipsicótica, neuroprotetora, anti-inflamatória, antiepilética e agir nos distúrbios do sono. “Queríamos ver o efeito do canabidiol nos sintomas motores, por isso realizamos um ensaio clínico com pacientes com Parkinson”, explica Crippa.
O mal de Parkinson é uma doença neurodegenerativa que provoca tremores nas extremidades do corpo. Geralmente, 50% dos pacientes desenvolvem quadros de alteração cognitiva. “A pessoa altera a memória, a atenção, sofre efeitos de alteração motora na marcha, no equilíbrio. Além disso, 80% de pacientes com a doença adquirem depressão e transtorno comportamental de sono”, diz Crippa.
Durante seis semanas, a equipe monitorou 21 pacientes com Parkinson, divididos em três grupos - o primeiro recebeu 300 mg de canabidiol ao dia, o segundo 75 mg e o terceiro placebo (sem nenhum princípio ativo). Para que não houvesse influência psicológica e sim um efeito farmacológico eficaz, nem os pacientes, nem mesmo os médicos tinham conhecimento sobre quem estava tomando qual cápsula.

BOM DIA AMIGOS DO BLOG - DIRECIONE SEU OLHAR!!!


Direcione seu olhar
Quando estiver em dificuldade e pensar em desistir, OLHE PARA TRÁS
e lembre-se dos obstáculos que já superou.

Se tropeçar e cair, levante, não fique prostrado, OLHE PARA FRENTE
e esqueça o passado.

Ao sentir-se orgulhoso por alguma realização pessoal, OLHE PARA DENTRO e sonde suas motivações. Antes que o egoísmo o domine, enquanto seu coração é sensível, OLHE PARA OS LADOS e socorra os que o cercam.

Na escalada rumo às altas posições, no afã de concretizar seus sonhos, OLHE PARA BAIXO e observe se não está pisando em alguém.

Em todos os momentos da vida, seja qual for sua atividade, OLHE PARA CIMA e busque a aprovação de DEUS!

(Charles Chaplin)

terça-feira, 21 de outubro de 2014

COMO PREVENIR ALZHEIMER E PARKINSON!!!

Na quinta-feira passada, no Rio de Janeiro, ao parar numa esquina para um típico e tradicional suco de frutas carioca, me deparei com o número 2 desta revista, numa banca de jornais. Esta capa é da número 1.

Para mim uma surpresa, pois desconhecia a existência de revista com tão ousado nome. As matérias são interessantes, embora nada que já não tenha sido abordado neste blog. No entanto, em que pese o nome ser, a meu juízo, p'rá lá de equivocado, pois infelizmente NÃO EXISTE PREVENÇÃO PARA ALZHEIMER E PARKINSON, a revista traz boas e saudáveis receitas culinárias, ou seja, a despeito do nome, é uma ótima revista culinária!

BOA TARDE AMIGOS - Autonomia nas Acões - Reflexão


AUTONOMIA DAS ACÕES
Conta um escritor que, certo dia, acompanhou um amigo até à banca de jornais onde ele costumava comprar o seu exemplar diariamente.
Ao se aproximarem do balcão, seu amigo cumprimentou amavelmente o jornaleiro e, como retorno, recebeu um tratamento rude e grosseiro.
Seu amigo pegou o jornal, que foi jogado em sua direção, sorriu, agradeceu e desejou um bom final de semana ao jornaleiro.
Quando ambos caminhavam pela rua, o escritor perguntou ao seu amigo:
Ele sempre o trata assim, com tanta grosseria?
Sim, respondeu o rapaz, infelizmente é sempre assim.
E você é sempre tão polido e amigável com ele? Perguntou novamente o escritor.
Sim, eu sou. Respondeu prontamente seu amigo.
por que você é educado, se ele é tão grosseiro e inamistoso com você?
Ora, respondeu o jovem, por que não quero que ele decida como eu devo ser.
E você, como costuma se comportar diante de pessoas rudes e deseducadas?
Importante questão esta, que nos oferece oportunidade de refletir sobre a nossa maneira de ser, nas mais variadas situações do dia-a-dia.
É comum as pessoas justificarem suas ações grosseiras com o comportamento dos outros, mas essa é uma atitude bastante imatura e incoerente.
Primeiro, porque se reprovamos nos outros a falta de educação, temos a obrigação de agir de forma diferente ou, então, somos iguais e nada temos a reclamar.
E se já temos a autonomia para nos comportar educadamente, sem nos fazer espelho de pessoas mal-humoradas deveremos ter, igualmente, a grandeza d'alma para desculpar e exemplificar a forma correta de tratar os outros.
Se o nosso comportamento, a nossa educação, dependem da forma com que somos tratados, então não temos autonomia, independência, liberdade intelectual nem moral para nos conduzir por nós mesmos.
Quando agimos com cortesia e amabilidade diante de pessoas agressivas ou deseducadas, como fez o rapaz com o jornaleiro, estaremos fazendo a nossa parte para a construção de uma sociedade mais harmoniosa e mais feliz.
O que geralmente acontece é que costumamos refletir os atos das pessoas com as quais vivemos, sem nos dar conta de que acabamos fazendo exatamente o que criticamos nos outros.
Se as pessoas nos tratam com aspereza, com grosseria ou falta de educação, estão nos mostrando o que têm para oferecer. Mas nós não precisamos agir da mesma forma, se temos uma outra face da realidade para mostrar.
Assim, lembremos sempre que, quando uma pessoa nos ofende ou maltrata, o problema é dela, mas quando nós ofendemos ou maltratamos, o problema é nosso.
Por isso, é sempre recomendável uma ação coerente avalizada pelo bom senso, ao invés de uma reação impensada que poderá trazer consigo grande soma de dissabores.
* * *
Se lhe oferecem grosseria, faça diferente: seja cortês.
Se o tratam com aspereza, responda com amabilidade.
Se lhe dão indiferença, doe atenção.
Se lhe ofertam mau humor, retribua com gentileza.
Se o tratam com rancor, responda com ternura.
Se o presenteiam com o ódio, anule-o com o amor.
Agindo assim, você será realmente grande, pois quanto mais alguém se aproxima da perfeição, menos a exige dos outros.


história de John Powell.

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

BOA TARDE AMIGOS E AMIGAS DO BLOG


Encontrar a felicidade depende não só do caminho
que escolhemos, mas da maneira que seguimos.

HOJE É DIA DE BATE-PAPO PELO CHAT AMIGOGAMP!!!


HOJE É DIA DE BATE-PAPO, LOGO MAIS A PARTIR DAS 20:30HS PELO CHAT DO AMIGOGAMP

É MUITO SIMPLES PARTICIPAR BASTA ENTRAR NO LINK ABAIXO:

domingo, 19 de outubro de 2014

Especialistas orientam sobre os direitos do trabalhador | Economia | O POVO Online

Licença médica e recebimento do auxílio doença, após os 15 os dias iniciais de afastamento para tratamento (cirurgia, quimioterapia, radioterapia). Esses são os direitos básicos dos trabalhadores diagnosticadas com câncer. Sacar o saldo do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e Programa de Integração Social (PIS) são outros direitos.
 Todo trabalhador tem direito a ter respeitada a dignidade da pessoa humana, de não ser discriminado e ao valor social do trabalho”, diz o procurador-chefe do Ministério Público do Trabalho no Ceará (MPT-CE), Antonio de Oliveira Lima.
No caso do câncer de mama, ele acrescenta que normalmente não existe invalidez e a mulher volta a trabalhar logo após a alta médica. Sobre a estabilidade afirma que como regra só existe em casos de doenças decorrentes de acidente de trabalho. “Não está na lei mas há jurisprudência favorável ao trabalhador numa demissão considerada discriminatória”, comenta, ressaltando que em casos concretos o juiz analisa e determina reintegração ou indenização.


Fonte : Especialistas orientam sobre os direitos do trabalhador | Economia | O POVO Online

BOA NOITE AMIGOS DO BLOG - ORAÇÃO DE ILUMINAÇÃO!!!


Não conseguir dizer uma palavra de conforto
Fazer alguém sorrir de verdade
Oh Deus, se eu não souber ser justo humilde atencioso e promotor da esperança na terra 
Se não puder lutar contra as injustiças
Agir com dignidade
Deixar de me irritar com as pequenas coisas
Compreender que os outros também têm suas limitações
Senhor se eu não souber aceitar a tua vontade acima da minha própria vontade
Então, não permita que eu condene as guerras e ore pela paz
Não aceita a oferta que eu te oferecer
Nem escute os meus constantes pedidos de socorro
Mas quando vier te pedir perdão
Oh Deus, perdoa-me por inteiro e lava meu coração no sangue da nova e eterna aliança contigo por meio de Jesus teu filho amado
Ilumina a minha inteligência e aminha vontade, para que eu possa viver na tua presença todas as horas do dia e todos os dias da vida.

Amém

sábado, 18 de outubro de 2014

10 traços de personalidade considerados ruins que podem ser bons | HypeScience

10. Ser bagunceiro

Ser bagunceiro é considerado quase um pecado mortal, principalmente porque as pessoas acham que os bagunceiros são improdutivos e indisciplinados. Isso é um mito. Na verdade, pesquisas mostraram que trabalhadores que possuem mesas desorganizadas são mais propensos a serem criativos, além de correrem mais riscos. Então, a bagunça pode ser inspiradora, mas não vamos nos esquecer da higiene, ok?

9. Ser egoísta

Claro, ninguém vai ganhar um troféu se for um idiota e só pensar em si mesmo. No entanto, de quando em quando, muitos de nós poderiam se beneficiar de ser um pouco egoístas e aprender a dizer não. Querer agradar a todos não só é impossível, como vai consumir todo seu tempo, seu humor e sua energia. Ou seja, mesmo que apenas às vezes, dedique-se mais a seus projetos pessoais e às coisas e pessoas que realmente importam para você. Você tem que ajudar a si mesmo a fim de poder ajudar os outros.

8. Ser muito confiante

Ter um grande ego é muitas vezes visto como algo indesejável e entojante. No entanto, ser confiante é diferente de ser arrogante. Arrogância é ruim: pessoas arrogantes diminuem os outros para se sentirem melhores. A autoconfiança, por outro lado, é a satisfação consigo mesmo, o que é ótimo. Pode te ajudar no trabalho, no amor e em tudo o que você quiser alcançar, sem colocar os outros para baixo.

Fonte : 10 traços de personalidade considerados ruins que podem ser bons | HypeScience